Sobre

“Imagina teu ser como um lago profundo porém de superfície reduzida. A superfície é a consciência. Aí tudo é claro. Aí ocorre o que chamamos pensamento. Mas a porção do lago que forma essa superfície é infinitamente menor. Ela pode ser a parte mais bela, a mais interressante, pois, ao contato com o ar e a luz, a água se renova, muda e se enriquece. Mas as gotas de água que se encontram na superfície estão em incessante movimento e intercâmbio: sobem sempre do fundo e mergulham de novo. Ocorrem também tempestades, mudanças, deslocamentos: cada gota de água quer por seu turno aparecer em cima. – Pois bem, assim como o lago é feito de água, também nosso eu ou nossa alma consta em milhares, de milhões de partículas, formando um todo sempre crescente e sempre em mudança, feito que é posses, de lembraças, de toda sorte de impressões. O que nossa consciêcia vê é a pequena superfície. A parte infinitamente maior, que é o seu conteúdo, a alma não o vê. Rica, sadia, apta para a felicidade parece-me a alma em que, vindo da escuridão imensa para a pequenina área iluminada, ocorre um constante e eficaz movimento de troca. A grande maioria dos homens cultiva em si coisas que jamais chegam à superfície, mas apodrecem no fundo e aí se transformam em dor. Por isso, porque apodrecem e fazem sofrer, estas coisas sempre e sempre de novo rejeitadas pela consciência. Elas nos ameaçam e por isso as tememos. É esse sentido de toda moral: o que é tido por prejudicial não pode vir à tona da consciência! Entretanto, não há nada prejudicial nem nada proveitoso: tudo é bom ou tudo é indiferente. Toda pessoa traz em si coisas que são suas, que lhe são boas e próprias, mas que ela não gostaria de que vissem jamais à tona. Se subissem à superfície – diz a moral- seria infeliz essa pessoa. Mas não. Talvez daí resultasse exatamente a sua felicidade! Conclusão: que venha tudo à superfície! O homem escravizado a uma moral a si mesmo se empobrece.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s